Sobre

HISTÓRICO DO GRUPO

O GEINE foi fundado em 2002, pela professora Doutora Priscila Augusta Lima em substituição ao NEDAH – Núcleo de Desenvolvimento e Aprendizagem Humana criado pela mesma professora e extinto em 1998.

O grupo vem atuando, desde o ano de 2002, em ações relacionadas à formação de professores para a inclusão do público alvo da Educação Especial na escola comum, visando o desenvolvimento de suas potencialidades e sua inserção social plena. Para tanto, mantém contato com instituições especializadas, escolas comuns e especiais e pessoas com deficiência.

Participam do GEINE, professores da Faculdade de Educação, de outras unidades da UFMG e de outras Universidades; estudantes de graduação e de pós-graduação; profissionais da educação da rede pública e pessoas da comunidade envolvidas com a temática. O grupo se reúne semanalmente na sala 403 da FaE (Faculdade de Educação).

A equipe participa de eventos nacionais e internacionais relacionados à inclusão escolar, do Fórum Mineiro de Educação Inclusiva e da Conferencia Nacional de Educação. Ao lado destas atividades, vem realizando palestras, publicações e seminários.

A partir de 2004, realiza anualmente os Ciclos de Debates sobre Educação e Necessidades Educacionais Especiais (1º – 2004; 2º – 2005 e 3º – 2006). Iniciou em 2005, na Faculdade de Educação da UFMG, a oferta semestral das oficinas de Libras e Braille. Os Ciclos de Debates e as oficinas têm por objetivo ampliar a reflexão dos professores sobre o processo inclusivo vivenciado em nossa sociedade e propiciar sensibilização e um primeiro contato com a língua brasileira de sinais – LIBRAS –, utilizada por muitas pessoas surdas, e com a linguagem em Braille, amplamente utilizada por pessoas com deficiência visual. Em 2014, as oficinas de Libras e Braille passaram a integrarar o evento XI Ciclo de Debates e foi criada a Mostra de Trabalhos que pretendeu ser um espaço de apresentação de objetos de aprendizagem e tecnologia para o uso no processo inclusivo do público alvo da educação especial na escola básica. Em 2015, além das duas oficinas anteriores, foi criada e integrada ao evento XII Ciclo de Debates, a Oficina de Comunicação Assistiva.

INCLUSÃO ESCOLAR

A inclusão escolar embora legalizada pelas instâncias governamentais, de fato ainda vai precisar de um tempo para ser legitimada, pois para além das leis, torna-se necessário constituir o processo social de efetivação das práticas inclusivas nas escolas brasileiras. A legislação garante o direito ao acesso dos deficientes à escola comum e serve como instrumento de “permissão legal”, mas essa permissão não contempla o processo formativo inclusivo em sua totalidade. As ações do GEINE estão direcionadas não só ao acesso, mas principalmente, à permanência do público alvo da Educação Especial nas instituições públicas de ensino.

PÚBLICO-ALVO

  • Discentes de graduação e pós-graduação dos cursos de Pedagogia e demais Licenciaturas da Faculdade de Educação e de outras unidades da Universidade Federal de Minas Gerais;
  • Professores em exercício das escolas básicas da Rede Pública de Ensino de Minas Gerais;
  • Profissionais da área da Educação e áreas afinas;
  • Comunidade de pais e familiares de alunos público alvo da Educação Especial;
  • Comunidade em geral.

EQUIPE

– COORDENAÇÃO:

  • Profa. Dra. Regina Célia Passos Ribeiro de Campos – Doutora em Educação (UFMG); pós doutoranda em Educação Especial (UFSCAR); Professora do Departamento de Ciências Aplicadas à Educação – DECAE/FaE-UFMG

– EQUIPE DE PESQUISADORES:

  • Prof. Me. Danilo Ribeiro Sá Fortes – Mestre em Física, pesquisador voluntário, membro efetivo do GEINE
  • Prof. Me. Jânia Almeida – Mestre em Educação, pesquisadora voluntária, membro efetivo do GEINE
  • Profa. Me. Júlia Fernanda Pereira – Mestranda em Anatonomia (PUC-Minas); pesquisadora voluntária, membro efetivo do GEINE
  • Profa. Dra. Izaura Maria de Andrade – Pós-doutora em Educação (FAE/UFMG), pesquisadora voluntária, membro efetivo do GEINE
  • Profa. Dra. Tânia Gonçalves Martins – Doutora em Educação (PUC-SP), pesquisadora voluntária, membro efetivo do GEINE

    – APOIO TÉCNICO:

  • Maria Aparecida Pacheco – Servidora Técnico Administrativo (UFMG), pesquisadora voluntária, membro efetivo do GEINE
  • Romerito Costa Nascimento – Servidor Técnico Administrativo (UFMG), pesquisador voluntário, membro efetivo do GEINE

– BOLSISTAS:

  • Camilla Nogueira – estudante do curso de Pedagogia (UFMG), Bolsista Pró Notuno.
  • Lorena Maria Batista – estudante do curso de Ciências Biológicas/Licenciatura (UFMG), Bolsista BIC/FAPEMIG.