Pesquisa

PROJETO INTERAÇÃO TEORIA E PRÁTICA EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA: implantação do Portal on-line para formação de professores da rede pública de Educação Básica.

Financiamento EDITAL n. 13/2012 – PESQUISA EM EDUCAÇÃO BÁSICA – Acordo CAPES/FAPEMIG

A utilização dos ambientes virtuais e de outros recursos de EaD, via internet, vem se mostrando eficazes na ampliação e mesmo na inovação das técnicas de ensino-aprendizagem tradicionais presenciais na formação de professores. Espera-se que os futuros professores da educação básica consigam aplicar os conhecimentos disponibilizados nos ambientes virtuais. Fato relevante quando se observa o contexto brasileiro caracterizado por baixo nível sócio-econômico, alta densidade populacional e necessidade de rápida formação escolar ou cultural. Quando se analisam as relações entre pesquisa e prática educativa no Brasil, percebe-se que, entre a pesquisa e a prática ainda existe um grande hiato. A pesquisa no campo da educação é um sistema socialmente organizado de produção de conhecimentos elaborados em centros de referência em educação, instituições federais, estaduais, centros tecnológicos e outros locais que favorecem o processo de formação de educadores.

Objetivo Geral:

Implantar um sistema tecnológico-operacional (Portal Moodle/UFMG on-line via internet) de transformação de dados teóricos apresentados em teses e dissertações na área temática da Educação Inclusiva, de forma a promover a interação entre teoria e prática para professores da escola básica e a comunidade educacional.

Alcance dos resultados e relevância da proposta:

Os ambientes virtuais de aprendizagem e outras ferramentas de EAD podem se mesclar, naturalmente, com as formas presenciais de ensino e ampliar, digamos assim, como técnicas de ensino-aprendizagem potencializadoras, para a formação da docência da Educação Básica.

Isso, a nosso ver, impacta o ensino da pedagogia e das licenciaturas, pois auxilia que os professores da graduação possam acionar os professores egressos que necessitam de mais formação e através da tecnologia podem obter novos conhecimento teóricos e discutir seus conhecimentos práticos. Essa educação em cadeia, entretanto, não se resume no saber-fazer, ou seja, em saber operar um aparelho ou utilizar adequadamente as ferramentas tecnológicas. Outros elementos são essenciais: a compreensão da busca, a seleção das informações, o manejo da interação e das relações virtuais, a ética, a preservação da cultura, mas principalmente a diminuição da ansiedade diante das questões do cotidiano escolar.

A urgência de ações concretas que respondam às demandas por uma formação ética e de qualidade, a ser oferecida aos professores da educação básica, conforme a realidade apontada no item “justificativa”, move a que se proponha essa pesquisa e que se apresente, a seguir, o conjunto de estratégias para execução do presente Projeto.

Por fim, esta pesquisa poderá proporcionar momentos de aprendizado que contribuirão com a diminuição de mitos e preconceitos que tangenciam as questões da Educação Inclusiva poderá atender ao objetivo social geral de beneficiar o maior número de pessoas da comunidade interna e externa das escolas. A efetivação desse projeto promoverá a divulgação das ações de educação inclusiva no nível do estado de Minas e também no nível nacional e internacional e poderá abrir possibilidades de interação acadêmicas com outros pesquisadores da área da educação inclusiva e da formação docente de diversas partes do mundo.

PROJETO Laboratório Interdisciplinar de Produção de Objetos de Aprendizagem para a pessoa com deficiência – LAPOA

O Laboratório Interdisciplinar de Produção de Objetos de Aprendizagem para a pessoa com deficiência pretende ser um espaço de diálogo e produção de conhecimento e ideias inovadoras, articulando e integrando ensino, pesquisa e extensão.

As atividades do LAPOA estão direcionadas aos alunos da graduação de diversas áreas do conhecimento na interface com a sala de aula inclusiva. As atividades consistem no planejamento, desenvolvimento, produção, aplicação e avaliação de Objetos de Aprendizagem voltados para a inclusão em sala comum do público-alvo da Educação Especial, em diversas áreas do conhecimento e nos diversos níveis e modalidades de ensino.

O LAPOA inicia suas atividades a partir de Abril de 2016, sob a coordenação da Profa. Dra. Regina Célia Passos Ribeiro de Campos e co-orientação dos seguintes professores:

Prof. Dr. Charles Moreira Cunha – Curso Licenciatura em Geografia -Ensino Fundamental/Médio

Profa. Dra. Isabel de Oliveira e Silva – Curso de Pedagogia – Educação Infantil

Profa. Dra. Marina Lima Tavares – Curso Licenciatura em Biologia – Ensino Fundamental/Médio

Profa. Dra. Míria Gomes de Oliveira – Curso Licenciatura em Letras (Português/Inglês) – Ensino Fundamental/Médio

Profa. Dra. Nilma Soares da Silva – Curso Licenciatura em Química – Ensino Médio

Profa. Dra. Suzana dos Santos Gomes – Curso de Pedagogia – Ensino Fundamental

Profa. Dra. Teresinha Fumi Kawasaki – Curso de Licenciatura em Matemática – Ensino Fundamental/Médio

Sua implementação contou com o financiamento do LIFE/CAPES (Programa de Apoio a Laboratórios Interdisciplinares de Formação de Educadores – convênio UFMG/CAPES coordenado pelo prof. Dr. João Valdir Alves de Souza ) e, no ano de 2016, contará com o apoio de sete bolsas de graduação do NAI-UFMG/ Projeto PIPA-2015.